Histórico

Igreja Batista Resplandecente Estrela da Manhã de Juiz de Fora/MG é fruto da expansão da Igreja Batista Jardim das Oliveiras, ocorrida em 1993. Na época o pastor Presidente Dr. Jessui Bitencourt vendo a necessidade de ampliar espaço e abrir frente para novos ministros, organiza a IBREM ( Igreja Batista Resplandecente Estrela da Manhã) de Juiz de Fora
Um grupo de 30 irmãos, entre eles o jovem Gilmar Garbero que trabalhava com a juventude e atuava no ministério de louvor iniciou então esta nova igreja que  começou a funcionar em uma garagem situada à rua Marechal Setembrino de Carvalho, 280 Bairro Ladeira em Juiz de Fora que possuía 10 metros de profundidade por 5 metros de largura.

Na época foi solicitada à Convenção Batista Nacional (COBEMGE) que fosse designado um pastor para presidir a Igreja. Foi encaminhado o Jovem Pastor Sozígenes de Araújo Soares que esteve à frente da Igreja por cinco anos. Decorrido este prazo houve a troca do Pastor Presidente vindo assumir o seu lugar O Pastor Sebastião Rodrigues de Oliveira que presidiu a igreja por mais sete anos.

O trabalho da igreja era estável, mas os designos de Deus cooperaram pela transferência do Pastor Sebastião para outra cidade. Agora um grupo de irmãos da própria cidade estava diante de um desafio: chamar outro pastor ou assumir as responsabilidades e conduzir o trabalho com união. O número de pessoas era menor do que quando começou. As condições financeiras eram precárias, mal dava para pagar o aluguel.

Foi numa reunião na igreja em que se discutia o futuro da Igreja que o atual Pastor Gilmar Garbero, ainda jovem com 33 anos fez o seguinte pedido à congregação: “Irmãos, considerando que nosso trabalho está estático e não temos como arcar com a vinda de outro pastor, salários e alugueis etc, eu gostaria de pedir a vocês que me dessem uma oportunidade de assumir a igreja. Eu indicaria o irmão Gonçalves de Paula Cunha para cuidar da parte administrativa e financeira da igreja e eu gostaria de me dedicar somente a palavra e a oração” O pastor Gilmar desde aquela época tem seu trabalho secular e atua como Auditor Fiscal da Receita Estadual- Secretaria da Fazenda de Minas Gerais.

A congregação achou razoável e aprovou o pedido. A partir dali durante sete meses a garagem estava lotada, cerca de 100 pessoas.

Imediatamente o pastor convocou a igreja e disse que precisaríamos sair daquele espaço imediatamente. Arrecadávamos CZ$1200,00. Vimos um galpão que situa na Avenida Brasil, próximo à ponte santa Terezinha, cujo aluguel era de R$1300,00.

Este novo galpão de telha galvanizada, quente, barulhento com chuva, sem proteção lateral possuía 40 metros de frente por 20 metros de profundidade, mas somente os primeiros dez metros da esquerda era fechado e permitia algum abrigo contra ventos por ser situado à beira de rio. Aos fundos havia um barranco de aproximadamente 40 metros de altura com apenas 20 graus de inclinação que nos deixava muito apreensíveis devido a possíveis quedas com as chuvas.

Com um ano no local, os primeiros 10×20 metros estavam lotados, então providenciamos o entijolamento dos próximos 10 metros, e com seis meses estava cheio. Entre ampliar o espaço nos próximos 20 metros que restavam, lançamos mão de 80% da receita da igreja, salvando somente o aluguel, para enviar quatro missionários para o exterior: Djalma e Solange para Índia e Delano e Zenize para Inglaterra. Neste período com toda receita comprometida com missões ficamos sem liberdade financeira para investir em expansão.

Com quatro anos neste local, o salão de 40×20 estava todo tomado, os cultos cheios de pessoas e vimos a necessidade de sair para outro local. O barranco aos fundos nos preocupava sempre.

Entramos em contato com um corretor que nos apresentou outro galpão, com o telhado todo arqueado em madeira e coberto com amianto. Esta situação era melhor, pois o amianto não produz barulho quando das chuvas.

Depois de muita gasto e investimento em ampliação, construção de banheiros, salas e etc, nos vimos diante de um novo desafio. Continuar investindo em imóvel de estranhos para que a igreja não parasse seu crescimento.

Este novo galpão arqueado de madeira estava destruído. Foi utilizado para corrida de Kart e era todo tomado por graxas, paredes quebradas, entulhos, todo telhado perfurado por depredação de vândalos. Não possuía banheiros e algumas salas que existiam ao lado foram destruídas para aumentar a área de circulação dos Karts.

Levei os irmãos no local todos me acharam insano. Mas consegui o apoio para reformamos o espaço e construir as estruturas necessárias. Fizemos um gasto astronômico, meu coração doía com tanto dinheiro investido em patrimônio alheio.

Este novo imóvel possuía 60x15m mais oito salas anexas e um estacionamento no pátio de 2000 metros quadrados. Investimos todos nossos recursos nesse sonho de ampliação e veio o dia da inauguração. Foi uma festa. Com quatro anos este novo local estava lotado. Carros estacionavam um a dois quilômetros de distancia e pessoas vinham para as reuniões. Muitos veículos chegavam viravam e iam embora pois não havia espaço de estacionamento no bairro. Vale lembrar que 45 dias depois que desocupamos o imóvel anterior o tal barranco de 40 metros desabou e invadiu grande parte do galpão, mas graças a deus ele estava deocupado. Enquanto estávamos ali Deus segurou o baranco.

Neste momento surgiu a possibilidade de comprar um terreno de 13700 metros quadrados. Negociamos na época de pagar R$500.000,00 parcelados em vinte vezes.

Com muito sacrifício concluímos a compra. Começei a fazer estudos para a elaboração de projetos de construção. Este terreno fica situado no Bairro Jockei Club, e lá no fundo eu me sentia infeliz, pois era um pouco afastado do centro da cidade e eu não via a igreja naquele local. Muitos irmão já estavam determinados a começarem a construir. Comecei a fazer corpo mole com a construção e sempre falava com Deus. Senhor eu quero um templo maior em um local melhor. Fiquei em silêncio e não provoquei mais este assunto de construção.

Falei com Deus; senhor a igreja está lotada neste espaço e eu não vejo perspectiva de construção agora e nem de crescimento: preciso continuar crescendo. Fui informado que um grande imóvel onde funcionava uma concessionária da FORD estava livre. Um imóvel de 2000 metros quadrados mais três mil de estacionamento no entorno. Procurei o proprietário e fechei um contrato de aluguel de R$25.000,00. Só que voltei sofrer com um telhado de telha galvanizada de 2000 m2. Quando chove em horário de culto é impossível pregar, mas sabia que Deus ainda iria me livrar disso.

Desta vez fiz diferente. Não fechei o templo em que estávamos. Passamos a funcionar em dois espaços. Gastamos um dinheirão na arrumação e adaptação deste novo espaço. Deixei o povo no salão antigo e assumi o novo espaço. E com dois anos naquele espaço já contávamos com mais 3000 pessoas no rebanho.

Hoje em data de 17 de fevereiro de 2014 pagamos R$11000,00 de aluguel no salão antigo e mais R$35000,00 no salão da concessionária. Mas em julho de 2011 orei a Deus e pedi que eu queria o espaço próprio e que ele me livrasse do aluguel. Quero investi no imóvel da igreja. E pelo que eu já havia semeado na lavoura de outros eu tinha semente na terra para reivindicar uma grande colheita. Falei com Deus: Eu semeei numa terra que não é minha, mas quero colher na minha lavoura. O Senhor tem poder para isto.

Numa tarde, indo até o final da rua em que estava o nosso templo de 60×15, me deparei com um muro alto de 83 metros de comprimento. Perguntei o que havia ali. Me disseram que havia uma área imensa por detrás do muro de 21600 metros quadrados. Pedi a vizinha lateral que deixasse eu ver a área do quintal dela. Ela permitiu e quando eu a vi meu coração saltou e eu disse a Deus. É aqui Senhor. Este lote vai ser meu. Pedi a senhora vizinha que deixasse eu pular o muro para dentro daquela área. Ela disse que não se importava. Quando pus os pés naquele lugar uma alegria contagiante tomou conta de mim. Chorei pedindo a Deus que me desse aquela área pois eu já estava me sentido cansado de ficar mudando de imóvel. Orei e disse: Senhor vou marcar este espaço como meu, mas eu não tinha nem uma estaca, um martelo, nem pedra e nem uma bíblia para enterrar ali. Então fiz como o Leão. Li uma certa vez que o Leão quando quer marcar seu território ele urina (faz xixi) no local. E assim eu procedi. Marquei aquele território como meu. Foi a maior “mijada” que dei na vida. Orei a Deus e estava tudo selado.

Saí dali e comecei os contatos com corretores. A igreja somente tinha R$200.000,00 em caixa. Os proprietários pediram R$3.400.000,00. Reuni minha diretoria, passei para a igreja e todos vimos que se tratava de algo muito difícil.

Pedi que colocasse o terreno de 13700m2 a venda. Deus levantou um irmão de outra igreja que constrói no projeto minha casa minha vida, e enquanto eu negociava forma de pagamento, nosso terreno comprado por R$500.000,00 foi vendido por R$1.500.000,00 à vista. Os outros dois milhões que precisávamos foram levantados em três meses, mas não vou detalhar aqui pois se eu contar o que Deus me orientou antes, vocês não acreditariam. Uma das hipótese foi entrar em cinco cotas de consorcio de imóvel no valor de R$300.000,00 cada. Agora quero que vocês me expliquem como que em cinco meses já estávamos com três delas sorteadas. Isto eu gosto de falar pessoalmente. Milagre pra ninguém botar defeito.

Em outubro de 2013 começamos a construção do nosso novo templo. O que vou dizer aqui é muito forte. Entre no site da Igreja www.ibrem.com.br e veja ali o tamanho da benção. Compramos a área de 21600 m2. Já fizemos o projeto arquitetônico e estrutural. As obras já começaram. Foram colocadas 226 estacas hélice de 12metros de profundidade cada com diâmetros de 40, 50 e 60 cm (450 m3 de concreto). Sábado dia 15/02/2014 enchemos as sapatas das quatro torres que sustentarão o telhado. Foram 40 metros cúbicos de concreto em cada sapata. Vejam fotos e filmes no site. O término de nossa fundação está previsto para maio/2014 e o valor dela está em R$1.000.000,00.

Nosso templo tem 5200 m2 de planta baixa; possui 13500 de área construída, estacionamento de 15000 m2. Capacidade para 10.000 pessoas assentadas. Hoje em fevereiro de 2014 é o maior de Minas Gerais e um dos maiores do Brasil. Mas porque digo isto: Esta obra é fruto de fé e perseverança. É fruto do trabalho de uma igreja local que não possui sistema de TV e muito menos rede de igrejas espalhadas pelo Brasil ou Minas Gerais. Deus me disse que ia me abençoar para que servisse de encorajamento para muitos pastores que estão sofrendo sem perspectiva de crescimento. Um templo como este você só vê com aglomeração de muitas igrejas ou por intermédio de tele evangelistas que movimentam milhões mensais.

Para os próximos três meses estou providenciando a compra de uma mega tenda de eventos que colocarei no estacionamento da igreja, enquanto as obras seguem, para que eu possa sair dos alugueis que hoje, incluindo impostos taxas e seguros, atingem R$60.000,00.

Finalizando peço sua ajuda para esta obra. Somos uma terra fértil. Se você semear aqui certamente você vai colher. Shalom. Veja a conta da igreja no site.

De lá para cá, uma rica história tem sido desenvolvida debaixo da graça de Deus. Além de forte ênfase missionária, onde generosamente ajudamos trabalhos na África, trabalhamos com Casas de paz, Ministério de Família, Encontro de Casais, Encontro de Evangelismo. Somos uma igreja evangelística e de discipulado. Nossas reuniões são impregnadas pela presença de Deus. A mensagem da Cruz e do Sangue de Jesus é a principal e derivamos dela toda nossa orientação e ensino.

Dou este testemunho com humildade, porque Deus faz as coisas, e aí nós pegamos as coisas que Deus faz, assumimos a autoria delas, as escrevemos em livros, tiramos fotos, lançamos em mídias, assinamos em baixo e projetamos o nosso nome. Mas quero pedir perdão a Deus se meu coração tentou usurpar a obra Dele. Quero declarar que estou sendo apenas um “burrinho” para que Jesus entre triunfalmente em Juiz de Fora-MG. Obrigado Jesus.

2017-05-31T22:04:34+00:00

About the Author:

Leave A Comment

X