Igreja Batista Resplandecente Estrela da Manhã de Juiz de Fora/MG é fruto da expansão da Igreja Batista Jardim das Oliveiras, ocorrida em 1993. Na época o pastor Presidente Dr. Jessui Bitencourt vendo a necessidade de ampliar espaço e abrir frente para novos ministros, organiza a IBREM ( Igreja Batista Resplandecente Estrela da Manhã) de Juiz de Fora
Um grupo de 30 irmãos, entre eles o jovem Gilmar Garbero que trabalhava com a juventude e atuava no ministério de louvor iniciou então esta nova igreja que  começou a funcionar em uma garagem situada à rua Marechal Setembrino de Carvalho, 280 Bairro Ladeira em Juiz de Fora que possuía 10 metros de profundidade por 5 metros de largura.

Na época foi solicitada à Convenção Batista Nacional (COBEMGE) que fosse designado um pastor para presidir a Igreja. Foi encaminhado o Jovem Pastor Sozígenes de Araújo Soares que esteve à frente da Igreja por cinco anos. Decorrido este prazo houve a troca do Pastor Presidente vindo assumir o seu lugar O Pastor Sebastião Rodrigues de Oliveira que presidiu a igreja por mais sete anos.

O trabalho da igreja era estável, mas os designos de Deus cooperaram pela transferência do Pastor Sebastião para outra cidade. Agora um grupo de irmãos da própria cidade estava diante de um desafio: chamar outro pastor ou assumir as responsabilidades e conduzir o trabalho com união. O número de pessoas era menor do que quando começou. As condições financeiras eram precárias, mal dava para pagar o aluguel.

Foi numa reunião na igreja em que se discutia o futuro da Igreja que o atual Pastor Gilmar Garbero, ainda jovem com 33 anos fez o seguinte pedido à congregação: “Irmãos, considerando que nosso trabalho está estático e não temos como arcar com a vinda de outro pastor, salários e alugueis etc, eu gostaria de pedir a vocês que me dessem uma oportunidade de assumir a igreja. Eu indicaria o irmão Gonçalves de Paula Cunha para cuidar da parte administrativa e financeira da igreja e eu gostaria de me dedicar somente a palavra e a oração” O pastor Gilmar desde aquela época tem seu trabalho secular e atua como Auditor Fiscal da Receita Estadual- Secretaria da Fazenda de Minas Gerais.

A congregação achou razoável e aprovou o pedido. A partir dali durante sete meses a garagem estava lotada, cerca de 100 pessoas.

Imediatamente o pastor convocou a igreja e disse que precisaríamos sair daquele espaço imediatamente. Arrecadávamos CZ$1200,00. Vimos um galpão que situa na Avenida Brasil, próximo à ponte santa Terezinha, cujo aluguel era de R$1300,00.

Este novo galpão de telha galvanizada, quente, barulhento com chuva, sem proteção lateral possuía 40 metros de frente por 20 metros de profundidade, mas somente os primeiros dez metros da esquerda era fechado e permitia algum abrigo contra ventos por ser situado à beira de rio. Aos fundos havia um barranco de aproximadamente 40 metros de altura com apenas 20 graus de inclinação que nos deixava muito apreensíveis devido a possíveis quedas com as chuvas.